Dos 5 anos e meio aos 6 anos




À medida que a idade escolar se aproxima, verifica-se na criança uma autêntica explosão das capacidades físicas, cognitivas e sociais. Todas as aptidões que a criança desenvolveu até esta fase serão a base para as aprendizagens futuras. Por isso, é importante continuar a proporcionar-lhe experiências que enriqueçam as suas capacidades ao nível da linguagem, da cognição e da consciência social. Seguem-se algumas sugestões que visam potenciar o desenvolvimento global da criança:
• Leia com frequência ao seu filho, representem juntos as histórias que lê, peça-lhe que adivinhe os finais e façam ilustrações para as histórias. Estas actividades preparam a criança para as primeiras experiências de leitura e escrita, pois ampliam o seu vocabulário e as suas capacidades de linguagem.
• Proporcione-lhe oportunidades para adquirir confiança nas suas capacidades cognitivas, pois essa é a chave do sucesso escolar, e pata aperfeiçoar as suas aptidões sociais, que são a chave do sucesso na vida.
• É fundamental que a criança tenha muito tempo livre, espaço e materiais que lhe permitam pôr em prática as suas capacidades físicas, em franca explosão. Ensine-lhe coisas novas sempre que sinta que ela esteja preparada.
• Fomente o pensamento criativo da criança e permita que seja ela a resolver os seus problemas. Faça-lhe perguntas que lhe permitam avançar.
• Proporcione-lhe muitas oportunidades de interacção social, para que se habitue a conviver com outras pessoas. Encoraje-a a cooperar, a partilhar e a desfrutar da companhia dos amigos.
• Continue a acompanhar a evolução da criança como tem feito até agora: brincando com ela!

mudança de campo A teia de aranha

Jogo de pátio em que há que ser muito rápido e ágil para não acabar por fazer parte da teia de aranha que atravessa o campo. 1. Por sorteio, escolhe-se um jogador para fazer de aranha. Feito isto, marca-se um traço que divida o campo de jogo em dois. Sobre o traço coloca-se a aranha, com os braços estendidos. 2. Para iniciar a partida,

Ver mais


punho chines Punho chinês

Não precisa de espaço e utiliza-se também com frequência para decidir quem começa primeiro outro jogo. 1. Os dois jogadores juntam as mãos, formando um punho de tal modo que só fique livre o polegar de cada um. 2. Alguém diz: «1, 2, 3, agora.» Cada jogador tenta apanhar o polegar do companheiro com o seu, sem nunca se soltar. 3. O jogador que

Ver mais


animal A comida

Este é um jogo do Quénia, em que é necessária uma grande concentração para saltar ou permanecer quieto. 1. Escolhe-se um jogador, de preferência um adulto, para condutor do jogo. 2. Os restantes formam uma roda à sua volta, ficando virados para ele e a uma distância de 1 metro. 3. O condutor nomeia, em voz alta, diversos animais: «vaca, crocodilo, porco, polvo», etc.

Ver mais


tiro ao copo O que viste ontem?

Um sistema excelente para promover a curiosidade dos mais pequenos e desenvolver a sua capacidade verbal e de abstração. 1. Escolhe-se um jogador para ser interrogado; os restantes fazem as perguntas. 2. O jogador que vai ser interrogado escolhe uma coisa, um animal ou uma pessoa que tenha visto no dia anterior e diz: «Ontem, vi um animal.» 3. Os restantes jogadores farão perguntas,

Ver mais


o circulo O círculo

Jogo de reflexos em que se põe à prova a rapidez de reação dos mais pequenos. Um adulto encarregar-se-á de o dirigir. 1. Com o giz desenha-se no chão um círculo suficientemente grande para que os jogadores se coloquem à volta dele, deixando a separá-los um espaço que lhes permita moverem-se. 2. Todos se colocam com os pés juntos à volta do círculo e

Ver mais


mãos e pés O túnel

Jogo simples e não competitivo que divertirá muito os mais pequenos; todos vão querer passar pelo túnel formado pelos seus companheiros. 1. Os jogadores colocam-se de modo a formar pares. Se o número de jogadores for ímpar, tenta-se arranjar outro jogador, antes de começar a partida. Uma vez formados os pares, sorteia-se qual será o primeiro. 2. Os componentes do primeiro par colocam-se em

Ver mais


circulo O gafanhoto e a rã

Este é um jogo de que os mais pequenos gostam, porque lhes propõe uma perseguição divertida, baseada em dois tipos de animais. 1. Com o giz, traça-se um grande círculo no chão, de maneira que os jogadores caibam à vontade no seu interior. 2. Escolhe-se à sorte um jogador para que faça de rã. Os restantes serão gafanhotos e terão de fugir dela. 3.A

Ver mais


images Sacos para Tactear

As crianças em idade pré-escolar aprendem muito através dos sentidos. Este jogo vai ajudar o seu filho a desenvolver o sentido do tacto. Materiais: Seis a oito sacos de papel Seis a oito objectos ou substâncias para a criança identificar através do tacto (por exemplo, uma esponja, uma bola de barro, uma mão cheia de elásticos, uma folha de lixa, rebuçados pegajosos, farinha, feijões,

Ver mais


agua, terra, ar A janela

Este jogo, que apaixona os mais pequenos, deve ser orientado por um adulto. 1. Recorta-se um orifício com aproximadamente 1 centímetro de diâmetro no centro de uma folha de jornal. 2. Sem que os participantes vejam, coloca-se um objeto por baixo, de modo que só se veja uma pequena parte através do orifício. É conveniente selecionar objetos pouco volumosos e começar a mostrá-los pelas

Ver mais


jogo das cadeiras As cadeiras musicais

Um jogo muito emocionante em que a música marca o ritmo. 1. Colocam-se todas as cadeiras de modo a formarem um círculo, com as costas voltadas para dentro. Os jogadores ficam de pé na frente delas, exceto um que controla a música. 2. Quando se começa a ouvir a música, os jogadores andam à volta das cadeiras, acompanhando o ritmo. No momento em que

Ver mais